Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Coisas que não faltam no meu guarda-roupa

Não, filhos, não sou uma fashion blogger ou uma típica blogueirinha. Não quer dizer que essa fase minha não chegue, simplesmente agora não me aprofundo muito nessas coisas, mas nada me impede de dar a minha pazada no mundo das blogueirinhas de vez em quando e, como já não faço isso há algum tempo, lá vai.

Eu vou simplesmente citar coisas com as quais não consigo montar um bom look sem - e com as quais, se vir algumas giras nas lojas, não consigo sair sem elas. Se bem que o pessoal é pobre e ás vezes só fica pelo namorar da peça de roupa mesmo.

E, sim! Eu sei que conseguem ver a minha cara na coisinha do instagram ai de lado, mas eu nunca tive um post em que eu publica-se a minha cara, assim ao nu, sem emoji, então há sempre uma primeira vez para isso - Preparem-se para o show de horrores.

 

1. Casacos de cabedal

Quem me conhece sabe que se há um vicio que eu tenho - para além de cappuccino - é casacos de cabedal. Tenho uma coleção, ainda pequena, mas que pretendo aumentar. Eu sou completamente apaixonada por um casaco que comprei na Stradivarius no ano passado e eu acho que passei mais de metade do ultimo ano com ele vestido. Comprei em Coimbra, no Fórum e eu nem ia com o intuito de o comprar, eu andava à procura de uma camisa vermelha - que eu encontrei e comprei lá também - e o meu pai é que disse "Hey, olha isto.". Esse casaco de cabedal e um casaco de estilo militar um ao lado do outro...as minhas maiores predições, mas não me arrependo da escolha que fiz.

 

2. Casacos estilo militar

Eles têm algum nome mais pomposo? Se têm, não faço a menor ideia, para vocês verem o quanto eu percebo disto e estou para aqui a falar.

Tenho 3, mas só uso 2. Já tinha falado de um deles num post aqui do blog - embora não encontre o post. O outro comprei-o numa loja chamada Ti.amy e na etiqueta estava literalmente escrito "Casaco Michael". 

Para quem não sabe, o meu vicio nos casacos militares vem do meu pequeno - enorme - fascínio pelo Michael Jackson, tal como os casacos de cabedal, embora ai também tenha sido muito influenciada pelo - meu bebé - Freddie Mercury.

O outro casaco comprei na Lefties, também no Fórum em Coimbra.

 

3. Bandanas

Sim, eu sou a mulher das bandanas - embora só tenha uma. Sempre que tenho uma oportunidade ando com uma bandana na cabeça, até porque me custou os olhos da cara e agora tenho que a fazer valer. Mas a verdade é que gosto muito dela, quero ter mais cores, mas por agora estou bem com esta.

Eu faço milhares de look só com a bandana. Milhares. E às vezes também as uso quando estou num bad hair day e ninguém nota ou, pelo menos, nunca ninguém me disse nada. 

Esta eu comprei na Claire's - adivinhem onde? Exatamente.

 

4. T-shirts brancas

Eu sempre fui muito de usar preto, mas eu não sei o que aconteceu este ano que eu ando muito ainda com o preto, mas com aquela pitada de luz. E o que é que dá a luz ao look? Uma bela de uma t-shit. Tenho algumas favoritas, sim, mas entre elas não consigo escolher então... 

Ah e eu é raro ter camisolas lisas. Erro de principiante, eu sei, mas eu adoro t-shirt com frases ou coisas engraçadas, é mais forte do que eu.

De arco-iris a ancoras, não consigo resistir. 

As que eu mais gosto comprei na Lefties e na Primark...no Fórum em Coimbra. Já deu para perceber que eu não viajo muito não é?

 

5. Colares

Eu sei que já disse que sou a Maria de muitas coisas, mas eu sou, definitivamente, a Maria dos Colares. Tenho montes deles, principalmente com ancoras e caveiras e foi esses que mais usei no ano passado.

Eu vou comprando aleatoriamente conforme os vejo. Costumo comprar bastantes naquelas lojas à beira praia, principalmente numa loja que há na Praia de Mira que tem uns colares com minerais que são as coisas mais adoráveis de sempre! A minha ultima aquisição foi um colar da Pedra da Lua que custou 3 euros e tal. Não me lembro do nome da loja e tentei pesquisar, mas não consegui encontrar.

 

6. Chokers (gargantilhas)

Eu já falei delas aqui e naquela altura não tinha nenhuma, mas logo naquele verão fui comprar na mesma loja na Praia de Mira que citei em cima. Depois fui comprando na Primark, onde há muitas e muito baratas.

Já me rebentaram algumas nas mãos? Sim.

Isso pode ter sido porque eu sou uma besta e quase que me enforco com aquelas cenas? Totalmente.

Deixo que vocês avaliem se é burrice minha ou da Primark.

 

7. Ténis

Ultimo. Sim, finalmente. 

Eu adoro ténis, principalmente de cano alto, mas, ironicamente, os ténis mais bonitos - e que mais usei em toda a minha vida - foram uns ténis que me foram oferecidos por uma pessoa importante na minha vida. Eu e ela gostamos muito de Star Wars e ela ofereceu-me uns ténis normais com uma estampa de stormtroopers e do Darth Vader maravilhosos. Andei o ano de 2016 inteiro com aquilo nos pés. Arrumei-os no final de 2016 depois do fim da nossa relação e só recentemente fui pegar neles. Ainda me servem, mas a sola está tão gasta que parece que percorri o mundo com eles.

Agora os ténis que eu mais uso são da Adidas, que me foram oferecidos nesta pascoa e agora são eles que eu não largo, tanto que eles fizeram parte da caracterização da minha personagem na peça que apresentei em inicio de Agosto.

 

E é isso. Acabou. A foto que vou mostrar a seguir foi tirada ontem (hoje, no dia em que estou a escrever isto) e tem muitas das coisa que citei neste post como os ténis, a t-shirt e a choker. Tirei umas 500, esta foi a que ficou melhor.

Não fui feita para esta vida de blogueirinha de moda.

 

 

 

 

 

 

 

Sinto-me bem?

Desde que a minha mãe foi operada não tenho tido tempo para quase nada.

Tenho quase 18 anos - falta 1 mês e 30 dias, para ai - e eu já sabia fazer algumas coisas da casa, mas cuidar de uma casa sozinha não é fácil, principalmente uma casa com 4 pessoas. Tenho ajuda do meu pai, somos uma boa equipa, mas ele chega a casa tarde. Então eu faço a maior parte. Não me estou a queixar, só estou a constatar que o tempo para mim tem passado extremamente rápido e, para mim, isso é maravilhoso.

Adoro ter coisas para fazer, adoro ter "mini missões" e agora há sempre roupa para estender, roupa para lavar, camas para fazer, almoços para fazer, divisões para limpar. Chego a casa - em média - ao meio dia e quando dou por mim já são 18 horas e o meu pai está a chegar a casa.

Venho escrever aqui um pouco quando apanho um tempo livre e depois volto ao que estava a fazer.

Só consigo estudar, em casa, há noite. E não pensem que não estudo. Nada disso. O meu horário está tão bem feito - feel the irony - que tenho furos em todo o lado, então vou para a biblioteca e passo lá a maior parte da vida. Por exemplo, às sextas feiras as minhas aulas só começam ao meio dia. Tenho toda uma manhã para estudar, maravilha!

Neste momento, acho que estou num momento bom da minha vida. Sinto-me bem. Gosto de estar ocupada. Tenho feito novos amigos e conhecido velhinhos aleatórios. Sei lá, sinto-me feliz. Aquela nuvem negra que eu tive em cima de mim durante um ano e meio desapareceu e eu estou, finalmente, a sentir-me bem. Mais leves, menos ansiosa.

Parece que numa questão de dias cresci mais do que deveria e até me sinto bem com isso.

Não me sinto agarrada a ninguém, sinto-me independente - tão independente como uma miúda de 17 anos que mora com o pais e ainda estuda se pode sentir - e sinto que, finalmente, tenho me conseguido desenvencilhar sozinha. 

Hoje não fui à escola. Só tinha uma aula e, por causa de umas confusões, supostamente, não a tenho. Complicado. Mas tenho que sair de casa na mesma. Tenho uma consulta com o medico de família para começar o processo para a cirurgia de redução mamaria e vamos lá ver o que acontece.

Wish me luck!