Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

20
Abr19

O Conan ainda é relevante?


Hikarry

Sou fã da Eurovisão desde que me lembro de mim, mas à alguns anos que tinha parado de acompanhar porque percebi que a musica estava a ficar cada vez com menos qualidade.

Voltei a ver quando ganhámos em 2017; não porque sou patriota a esse ponto, mas porque achei que um acanhadito como o Salvador com uma musica suave e bonita ganhar seria um ponto de mudança para a Eurovisão (já que um miúdo português também não pode mudar todo o espectro musical que anda por ai agora, isso já era esperar demais do rapaz).

Vi o de 2018 e lembro-me de gostar de muitas musicas como a da Irlanda ou mesmo da Moldávia (sendo que detestava a Portuguesa) e rir-me intensamente com a Miss Chicken aka cantora do Toy. Eu fazia piadas com aquilo, mas estava longe de pensar que aquilo iria ganhar ou mesmo ser considerado "fantástico" ou uma "obra prima" por muito boa gente.

Bem, ganhou. E agora estamos em 2019. 

Vi o Festival da Canção e gostei de muito boa musica, mas, como já era de esperar, foi o Conan que levou a taça e vai dar o nome do nosso país a conhecer nessa competição.

Já conhecia o moço, esteve na Latada de Coimbra este ano e lembro-me que nenhuma das minhas amigas estava entusiasmada para o ir ver ou sequer minimamente interessada. Poucos meses depois, Portugal dividiu-se em três fações: Os odeia Conan, Os ama Conan e Os não quero saber do Conan. Confesso que já passei por todos esses grupos menos pel'Os ama Conan. 

É excêntrico? Sim, e aparentemente é isso que a Eurovisão quer ultimamente, mas eu não consigo ver piada naquilo. Ou melhor: piada até vejo, mas talento nem por isso.

Tem um timbre engraçado e tal, mas...Bem, o Toy ganhou no ano passado, não foi? O que é que eu estou para aqui a falar.

19
Abr19

Jingles Bells


Hikarry

Ontem no trabalho um casal de velhinhos muito simpático foi para a minha caixa. A senhora era mais quieta, mas o marido era daquelas pessoas que tinha sempre uma piada na manga e eu confesso que fui na cantiga.

Quando nos despedi-mos, ele estendeu-me a mão, demos um "passou bem" e ele disse "E olhe, um feliz natal!". Eu olhei para ele e depois para a esposa e ambas rimos; só passado uns segundos é que ele percebeu o erro e também caiu na risota.

18
Abr19

Pintura nº 2


Hikarry

Comprei esta caixinha nuns chineses da cidade e encostei-me no facto de que tinha tintas o suficiente e bons pincéis em casa. 

Queria pinta-la de azul por fora e branco por dentro, mas como achei isso vulgar, troquei as minhas próprias voltas e pintei azul por dentro e branco por fora.

Pintei a tampa e a caixa em si à vez, esperando que uma seca-se enquanto pintava a outra, quando me apercebi que a tinta branca tinha acabado. Fui aos chineses aqui da terra e havia todas as cores menos branco...contentei-me com o prateado. Tem tantas camadas apenas para ficar com um vislumbre brilhante, mas era transparente de mais para esconder as imperfeições, mas acho que é isso que a faz única.

Ainda não sei o que vou fazer com isto, mas talvez ofereça à minha mãe.

17
Abr19

Mais uma operação!


Hikarry

Na passada quarta feira tinha uma consulta de cirurgia marcada então fui logo de manhãzinha para o hospital. Fiquei à espera de me ir registar uma boa meia hora e, enquanto isso, vi-me enfiada no meio de uma convenção de velharias com "Ó Dona Aurélia!" para aqui e "Ó minha querida! Que faz aqui?" para ali enquanto um senhor ouvia musica nuns auscultadores, abanando-se ao som da musica e fazendo abanar o chapéu de chuva que tinha pendurado no carapuço do casaco.

Registei-me e fui para a sala de espera onde a convenção de velharias continuava enquanto eu mergulhava no meu mundinho devorando umas 50 paginas d'A Formula de Deus.

Fui chamada e os altifalantes daquele hospitais estão tão maus que tive que perguntar a 2 enfermeiras para que sala me tinham chamado.

Abri a porta e fui brindada por um medico com uns 30 e tal anos, brasileiro, de olhos claros e cabelo escuro, muito giro e simpático que me disse aquilo que eu já esperava "Pois, tens que ser operada o mais cedo possível". Ah, eu ainda não disse, mas tenho um quisto sebacio no braço esquerdo, nada de mais.

Coisa e tal vou ser operada no dia 7 do mês que vem e lá vem a fatídica frase "Mas tem que ir fazer analises agora"...Eu tenho PAVOR a agulhas; eu posso picar e ver picar os outros à vontade, mas coisas afiadas a entrar em mim é que não e eu preciso de toda uma preparação mental para me preparar para tal procedimento, coisa que eu não tive em 2 minutos que sai da sala da consulta e fui para a sala das colheitas.

Fiquei logo a tremer quando vi que a enfermeira era nova e a esperar o pior, ainda por cima sendo que esta seria a minha primeira vez a tirar analises sozinha (tenho um longo histórico de fazer cenas super dramáticas como se me estivessem a esquartejar quando faço analises) mas correu tudo bem. Arrisco até a dizer que foi um sucesso, agora é esperar para ir buscar as analises e ver o quão fu**** eu estou.

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D