Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

23
Out19

Rezar


Hikarry

Tenho a primeira frequência da minha vida para a semana que vem e sou obrigada a confessar que estou em pânico. Tanto porque não sei como raios é uma frequência ou sequer o que lá vai sair. De-mos, essencialmente, historia da Grécia e o seu aparecimento então é isso que lá sai?! Sendo que o titulo da cadeira é Origem do Pensamento Ocidental? Vou ter uma frequência de historia?!

God help me!

22
Out19

Os meus inexistentes talentos


Hikarry

Não me considero uma pessoa de muitos talentos. Se quiser ser honesta, acho que não tenho nenhum para além de dar massagens medíocres e ter a habilidade de tropeçar em mim própria. 

Sou genial o suficiente para acordar e tropeçar no tapete, bater com a anca no bico da secretaria, escorregar no chão da casa de banho, cair das escadas e fazer patinagem na calçada da universidade. Sinceramente, é apenas um dia normal na minha vida.

Eu bem tento não o fazer. Chego a pensar três vezes antes de fazer qualquer coisa, mas, mesmo assim, consigo falhar na maioria.

Também tenho o talento de não saber socializar. Fico sempre com cara de tacho quando alguém desabafa comigo e fica à espera de conforto ou conselhos. Não gosto de ser cliché, por isso prefiro que simplesmente me usem como uma esponja que vai absorver as suas dores e deixar os sofredores mais leves. Sou ótima ouvinte, mas sou péssima a dar conselhos. Não sei consolar uma pessoa; principalmente por mensagem. Frente a frente ainda enxugo lágrimas, dou abraços e beijos, faço carinhos, mas nunca dou palavras. Nas interwebs a impossibilidade de contacto e só tendo palavras como meio tranquilizante não me ajuda nada, mas gosto que desabafem...só não esperem um "Vai ficar tudo bem." de mim porque não vai acontecer, a não ser que eu esteja muito desesperado por ajudar.

Possuo também o talento de ser extremamente sincera. Se me perguntarem se gosto da vossa roupa e eu achar que parecem uns mendigos é precisamente isso que vou dizer. Pode passar por insensibilidade, mas tal como gosto que sejam sinceros comigo, também sou sincera com os outros. Pareço uma bruxa com a maquilhagem de hoje? Digam-me. Não mintam ou estejam com rodeios.

Mais um dos meus talentos é a capacidade de me meter em conversas constrangedoras ou infrutíferas e depois não saber como sair delas. Lá pergunto como está a ser o dia ou o que acham do tempo para preencher o silencio, mas acaba sempre por ficar uma conversa vazia e isso dá-me ansiedade, pois logo penso "Será que sou uma seca?" e é um loop infinito de que nunca consigo sair.

Olha...Afinal parece que ainda tenho alguns talentos.

 

21
Out19

Fases musicais da vida


Hikarry

Toda a gente tem fases na vida que acabam por passar, seja a nível de personalidades, gostos ou mesmo vivencias. Focando-me nas fases musicais: toda a gente já ouviu certo tipo de musica numa dada altura da sua vida e hoje em dia olha para trás e risse do quão idiota foi aquela fase...Eu não tenho disso.

Desde que sai das musicas da Loja do Mestre André e do Atirei ao Pau ao Gato sempre ouvi mais ou menos a mesma coisa e não me arrependo de nada.

Quem nunca teve aquela fase nos seus 13 anos em que se deitavam na cama e ouviam My Immortal dos Evanescence enquanto chorava na calada da noite pela coisa mais parva do mundo? A maioria da malta que fazia isso já passou a sua fase punk depressiva e foi para outra como o funk ou o rap. Eu já tive tantas fases que se vão acumulando dentro de mim que eu devo ter uma biblioteca musical no meu mind palace.

O punk nunca saiu de mim e eu nunca saí dele; o pop cresceu em mim e eu nunca o expulsei; o rock clássico nasceu comigo e cá prevalece; o jazz foi descoberto e ainda continua a bombar nas minhas playlists do youtube.

Eu sou um acumular de fases musicais que chegam a despertar diferentes personalidades em mim. Panic at the Disco faz-me sentir sassy; Michael Jackson faz me sentir em ordem; Queen faz-me sentir poderosa, Frank Sinatra faz-me sentir eloquente, Justin Timberlake faz me sentir sexy. É ridículo o quão fácil é perceber o que estou a ouvir só da maneira como ando na rua enquanto tenho os auscultadores nos ouvidos.

Começo a achar que sou uma acumula tralha: acumula musica, acumula fases, acumula dores, acumula ilusões, acumula amores. Sou um pacote surpresa que dependente do dia e do momento em que se abrem está sempre diferente. 

A musica molda a minha vida e a maneira como vejo as coisas. Tanto posso estar o chão a chorar enquanto o meu quarto se enche de The Show Must Go On como posso estar a fazer figuras tristes no espelho enquanto ouço Sexy Back dois segundos depois.

Muitas pessoas constroem a sua personalidade a partir de vivencias e eu sou igual, com a adição de musica no meio. 

Não consigo ouvir Smooth Criminal sem me sentir uma criança de novo e nem consigo ouvir Love of my Life sem me lembrar dos dias em que me sentava no chuveiro e chorava até à minha mãe gritar comigo na minha fase depressiva mais drástica. É impossível ouvir Impossible Year sem sentir o meu coração a apertar e memorias a fluir por mim ou ouvir Jealous e não sentir um calorzinho no peito.

Os momentos da minha vida podem ser resumidos em musica. A minha vida pode ser resumida em fases de musica como Bohemian Rhapsody onde tudo começou como uma balada dolorida, mas sincera passando para a aventura, a boémia e o drama da opera e acabando no hard rock repleto de poder, confiança e força.

20
Out19

Semanas universitárias


Hikarry

A minha semana é a coisa mais desinteressante do mundo. Ora passo o dia inteiro a estudar ou a ver vídeos no youtube ou, muito raramente, vou sair com a malta e beber uns copos.

Não sou a universitária mais festeira do mundo, mas gosto das minhas saídas e festas ocasionais e, senhores, como adoro ficar em casa a estudar ou a procrastinar.

A única coisa que quero fazer quando chego a casa depois das aulas é mandar toda a gente ir dar um volta porque a minha cabeça está a explodir.

Tenho 3 livros de 500 paginas para ler até dezembro e são eles que estão a ocupar o meu tempo e a minha paciência, sendo que dois deles são em inglês e o outro é em Italiano sobre o qual ainda não percebo nada. 

Tenho andado tão cansada que às dez da noite já estou na caminha como uma velha...isto é, se não me chamarem para sair; aí ponho a minha mascara da alegria e 'bora para a party.

...God save me.

19
Out19

O briol está a chegar


Hikarry

Coimbra anda a amanhecer fria e chuvosa, ou não tivesse estado eu à espera 15 minutos na segunda feira para que a chuva parasse e eu me conseguisse concentrar nos estudos.

Mesmo cheia de medo de sair de casa em dias de chuva porque eu sou conhecida por escorregar em tudo o que é calçada portuguesa (que é para ai 90% da calçada coimbrence), eu tenho que o fazer todos os dias agarrando-me à vida com tanta força como agarro o guarda-chuva a cada rabanada de vento.

Esta terça feira foi pacifica; o ar gélido mas acolhedor. Por favor que continue assim.

72582221_2508661545837588_178677610245521408_n.jpg

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Nuno

    Pois era! :)

  • Hikarry

    Uma boa comédia diária

  • Hikarry

    Ahah é espantoso o que se encontra por ai!Obrigada...

  • Hikarry

    Rir? Certamente. Também acho que é para isso que s...

  • Hikarry

    Olha que isso é que era uma ideia de valor!

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D