Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

11
Fev17

Hikarry e os médicos de família


Hikarry

Eu sempre tive muitos problemas com médicos de família.

A primeira que tive era muito simpática e tudo mais, mas em vez de me enviar para um nutricionista - que era o que eu precisava - enviou-me para outro sitio qualquer que não tinha nada a ver e o meu pai gastou lá dinheiro durante uns 4 anos até descobrir que aquilo não era um nutricionista.

 

Depois ficámos sem medico de família durante uns 2 anos porque a mulher se reformou, até chegar um médico russo com o qual apanhei um pequeno trauma, porque ele mexeu em sítios em que ninguém deveria mexer numa menina de 11 anos.

E depois fiquei uns 5 anos sem médico até este outro medico russo - ou ucraniano, não tenho a certeza - aparecer. A principio comecei a não gostar dele, porque ele é daqueles médicos que só marca consultas quando quer e o meu pai teve que armar barraca para conseguir consulta para mim por causa de uns problemas de saúde urgentes - e outros nem tanto - que eu tenho. Depois, quando tive a primeira consulta com ele, adorei.

 

Adoro o meu médico de família. 

 

Faltei a 3 aulas para ter uma consulta com ele - não que isso seja bom - mas ele, com aquele sotaque esquisito, fez com que eu simpatiza-se com ele.

Eu sou uma pessoa muito tímida quando estou em publico, tanto que sempre que tenho que falar com alguém que eu não conheço para pedir informações ou em consultas ou para tratar de assuntos, eu ensaio o que tenho que dizer umas mil vezes dentro da minha cabeça.

 

Bem, fiz amizade com um casal de velhinhos muito simpáticos na sala de espera, apanhei raiva de uma Barbie que passou à frente de toda a gente ali na sala de espera sabe Deus lá porquê, e lá estive das 8:30 até às 11:40, com a minha mãe, à espera que me chamassem para a consulta.

 

Uma enfermeira - uma daquelas com cara de "todos me devem e ninguém me paga" (frase que a Arya usou para descrever o amor da minha vida...que me trocou...) - chamou-me e lá fui eu percorrer aquele corredor minúsculo até à sala - com a porta escancarada - onde o médico me esperava. 

 

Quando cheguei cumprimentou-me com um sorriso super amigável e eu fiquei um bocado mais aliviada. Sentei-me, a minha mãe fechou a porta e encostou-se na mesma e lá começou o típico questionário de "Qual é o problema?" e tal. E, lembram-se daquele discurso que eu tinha ensaiado todo na minha cabeça na sala de espera? Pois, já não me lembrava de nada. Falei sobre o maior problema que me trouxera ali, e depois comecei a enveredar para problemas mais pequenos que eu também tenho que gostaria de "curar" ou "corrigir".

 

Falou, calmamente, pediu para que eu não me assustasse com o veredito - mesmo que no final eu me tenha assustado na mesma - e no final da consulta ofereceu-me um saco de Skittles, para eu me animar um bocado. 

 

Gostava de poder voltar lá para lhe falar sobre as minhas crises de ansiedade e ataques de pânico que tenho tido ultimamente, pela mesma razão de sempre, mas, como ele só marca consultas quando quer - sendo este o único defeito que lhe encontrei - tenho que me apoiar na minha psicóloga para me ajudar com isso.

 

Mesmo que a única coisa que ajudaria com isto nunca irá aparecer ou voltar.

 

 

4 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Nuno

    Pois era! :)

  • Hikarry

    Uma boa comédia diária

  • Hikarry

    Ahah é espantoso o que se encontra por ai!Obrigada...

  • Hikarry

    Rir? Certamente. Também acho que é para isso que s...

  • Hikarry

    Olha que isso é que era uma ideia de valor!

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D