Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

20
Mai20

Mulheres da Historia: Kathrine Switzer #3


Hikarry

Nascida em Amberg, na Alemanha, a 5 de janeiro de 1947, Kathrine Virginia Switzer é uma ex-maratonista que fez historia ao ser a primeira mulher a participar na Maratona de Boston com um numero no dia 17 de abril de 1967. Nessa altura, ela era estudante de jornalismo e integrava a equipa de cross country (que até então só era composta por homens) na Universidade de Syracuse.

A ideia de participar na maratona surgiu-lhe enquanto ela conversava com o treinador da equipa sobre as vezes em que ele participou na mesma. Quando Kathrine contou a ideia ao treinador a primeira coisa que ele disse foi:

“As mulheres são demasiado frágeis para uma maratona.”

Ela insistiu tanto que Arnie Briggs, o treinador, propôs um acordo: se ela conseguisse correr a distancia da maratona durante um treino, ele própria levava-a a Boston. E assim foi feito. Ela conseguiu esse objetivo e ainda correu mais 10 quilómetros só para “ter a certeza que conseguia”.

Oficialmente, as mulheres não eram proibidas de participar na Maratona de Boston, porém, nenhuma o fazia pela crença enraizada de que as mulheres eram fracas demais para uma atividade tão intensa. Algumas pessoas chegavam ao cumulo de acreditar que tal esforço faria com as mulheres ficassem com as pernas desfiguradas, por exemplo.

Com o numero 261 no peito, Kathrine foi muito bem-recebida pelo resto dos participantes que lhe perguntavam se podiam tirar fotografias com ela e lhe pediam conselhos de como convencer as suas mulheres/namoradas a correr também.

No quilometro 3 da maratona Jock Semple, um dos coordenadores do evento, apercebeu-se da sua presença na pista e correu atrás dela, empurrando-a e mandando-a embora. O namorado de Kathrine, que também estava a participar da maratona, correu até ela e empurrou Jock, para que Kathrine continuasse e, depois de 4h20min do começo da maratona, ela alcançou a meta.

Em 1972, ela ajudou a oficializar a categoria feminina na Maratona de Boston e, depois disso, o numero de pedidos ao Comité Olímpico para a permissão de mulheres na maratona olímpica disparou. No ano de 1984, nos Jogos Olímpicos de Los Angeles, esses pedidos foram ouvidos e essa “novidade” continua a ser uma realidade até aos dias de hoje.

Em 1974, Kathrine venceu a Maratona de Nova York com um tempo de 3h07min19s e, no ano seguinte, ficou em segundo lugar em Boston com um tempo de 2h51min37s.

Kathrine é, atualmente, comentadora televisiva e continua a lutar pela igualdade de género, dando palestras em todo o mundo onde fala da sua experiência.

Até hoje Kathrine Switzer correu em 35 maratonas, criou programas de desporto para mulheres em 27 países, escreveu um livro e integra, desde 2011, o Passeio da Fama das Mulheres nos Estados Unidos.

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Nuno

    Pois era! :)

  • Hikarry

    Uma boa comédia diária

  • Hikarry

    Ahah é espantoso o que se encontra por ai!Obrigada...

  • Hikarry

    Rir? Certamente. Também acho que é para isso que s...

  • Hikarry

    Olha que isso é que era uma ideia de valor!

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D