Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

O primeiro dia

A escolinha começou não foi? E eu tenho que falar do primeiro dia. TENHO.

Eu ia fazer uma follow friday, mas isto foi um dia demasiado incomum na minha vidinha para eu não contar.

Primeiro, fui para a escola às 8 da manhã sendo que só tinha aulas ao 12:20, então fui pastelar. Queria ir para a biblioteca municipal, mas, guess what? Só abre às nova, então lá tinha que me entreter durante uma hora.

Fui para a porta de uma igreja evangélica que tem umas escadas todas giras e fica ao lado de um café, do qual eu estive a roubar wi-fi a ver um vídeo de uma hora do meu youtuber favorito - jacksepticeye - enquanto enchia o meu instastories de cenas idiotas.

Fui para a biblioteca às 9, como era de esperar, fui a primeira freguesa a chegar e fui para o primeira andar estudar - porque aqui a menina quer ir para a universidade - e os moços estavam a fazer umas remodelações quaisquer no segundo andar e só faziam barulho. Lá foi a pacovia fazer mais parvoíce para o instastorie.

O barulho cessou uma hora depois e finalmente consegui estudar dois capítulos, quando um velhinho chegou e começou a meter conversa comigo. Um velhinho bem parecido, cabelos brancos, olhos azuis, muito simpático, mas muito humilde. Lá estava ele a dizer que o pessoal do nosso pais são todos uns ladrões - o costume - e falou, bastante, do roubo dos emails do Benfica. Muito mesmo. E eu meio que engracei com o senhor e fui lhe dando trela. No final ele sorriu gentilmente e disse "Muito obrigado menina. Não conversava com ninguém à muito tempo" e isso derreteu o meu coraçãozinho.

Depois fui para a escola, cheguei 3 minutos atrasada e fiz uma entrada triunfal com o típico "oops...desculpe" e os meus olhos automaticamente cruzaram-se com a minha salvação. Eu juro que não conhecia ninguém na minha turma, mas quando vi aquela rapariga, foi um alivio total. Sentei-me do lado dela e demo-nos automaticamente bem - sim, eu conhecia-a, mas não éramos "amigas". 

Fui almoçar com ela e passamos uma boa hora só a falar inglês - o que foi maravilhoso, porque eu adoro fazer isso. Quando uma velha se sentou na mesa ao lado da nossa e perguntou à minha amiga "Ela só fala inglês?" e ela respondeu que não, que só estávamos a treinar o nosso inglês e vai a velha muito depressa "Ah, só se estão a armar em boas".

Bem, não ligámos muito e continuamos a falar. Começamos a falar sobre o Matthew Gray Gubler e resmunga a velha "Olhem que eu falo 4 línguas...eu sei o que estão a dizer..." sendo que nós estávamos a dizer que os desenhos que ele faz eram ridículos de tão engraçados. Ela continuou com boquinhas entre dentes e aqui a Hikarry tem o pavio muito muito curto. Chegou um momento em que me virei para ela e disse "Olhe, se está mal pode se mudar." e ela responder "Por acaso estou a comer." e eu respondi "Olhe, as portas até se abrem e fecham automaticamente. Pode sair se quiser". Ela resmungou mais alguma coisa e eu perguntei-lhe se a estávamos a incomodar a falar em inglês, ela disse que não e eu disse-lhe "Então não meta colherada, está bem?" e ela lá se calou.

Ela estava com uma amiga e numa certa altura, antes dela sair disse bem alto "Ai, os meus óculos de 600€ euros". Ó filha, e depois nós é que nos queríamos armar em boas?

Se conhecimento é "armar em boa" então o pobre do Eça do Queiroz era um armadinho do caneco. Então o Einstein...Jesus.

Enfim, voltei para a escola só para descobrir que o professor da única aula que ia ter de tarde estava a faltar - no primeiro dia de aulas - e que eu já podia ter ido para casa...Oras. Fiquei lá até às três e meia e depois vim para casa para descobrir que a Porto Editora me tinha enviado uma encomenda. Querem saber o que é? Vão ao meu instastories! (Infelizmente têm que passar pela palhaçada primeiro porque eu não estava preparada para isto...).

Se não têm pachorra, esperem um pouco que eu vou fazer um post sobre isso mais à frente.

Stay tuned!

6 comentários

Comentar post