Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

O que vem por ai: Bohemian Rhapsody (2018)

Como é de conhecimento geral da população mundial - sim, claro (feel the irony) - a minha banda favorita são os Queen. Gosto de velho? Talvez, mas eu não podia estar mais orgulhosa de ser uma jovem dos anos 70 presa no corpo de uma miúda dos anos 2000.

O vicio é tão grande que, não importa onde eu esteja, o que eu esteja a fazer, que horas são, alguém fala da banda ou diz o nome de algum dos membro ou uma das musicas, por mais desconhecida que seja, começa a tocar, eu paro tudo o que estou a fazer, viro a cabeça tal psicopata e, ou me infiltro na conversa, ou começo a cantar, fazendo quem quer que seja que está comigo passar uma vergonha de morte (sorry).

Quantas noites já não chorei ao som de The Show Must Go On ou Love Of My Life, Jesus. Quantas vezes já não dei uma espécie de slay desajeitado à frente do espelho ao som de Killer Queen ou fiz uma interpretação dramática de Don't Stop Me Now

Vamos admitir: Brian May, John Deacon e Roger Taylor são génios e o Freddie foi um génio igualmente!

Mas vou parar de destilar o meu amor por estas bandas e ir ao que me interessa.

No ano passado foi anunciado um filme que iria homenagear os Queen e, especialmente, o Freddie, que quebrou todo o tipo de estereótipos e desafio tanta gente em tantos aspetos tornando-se numa marca do rock mundial (e, no que me toca pessoalmente - mas que não interessa a muita gente - num símbolo LGBT).

Conta a ascensão da banda e a corrosiva vida do Freddie que o levou a ter o fim que teve. E, claro, conta sobre a reunião antes da épica Live Aid, onde Freddie, que lutava contra a SIDA, guiou a banda no que foi uma das maiores - se não a maior - atuações de rock da historia do rock mundial!

Estreia no dia 2 de Novembro deste ano cá em Portugal e eu vou mover montanhas para ver este bem dito filme ao cinema. Mais alguém tão ansioso como eu? Porque eu estou aqui quase a agarrar-me ás paredes!

(Estou aqui a rever os trailers pela milésima vez e já estou toda emocionada. Imaginem no cinema!) 

8 comentários

Comentar post