Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

31
Jan17

O senhor do banco


Hikarry

Ontem fui à psicóloga.

Na ultima vez que tinha ido, quase à um mês atrás a minha psicóloga disse que a tinham despejado do seu gabinete no hospital, então a nossa próxima consulta teria que ser num lar que pertence ao hospital.

A mulher tentou explicar-me onde era, mas como saio pouco de casa, e quando saio estou sempre com a cabeça a pensar noutras coisas, nunca reparei no lar e não fazia a menor ideia de onde ficava, mas disse "Sim, sim, sei onde é!".

 

 

Sai de lá bem lixada, pois não fazia mesmo ideia de onde era o raio do lar e teria que andar à pesca até o descobrir, até que me lembrei da minha melhor amiga - que mora lá no centro da cidade praticamente e conhece aquilo como a palma das mãos.

 

Mandei-lhe uma mensagem mal cheguei a casa, a perguntar se na consulta seguinte - ou seja ontem - me podia explicar onde raios era o tal lar e ela aceitou, pois é muito boa samaritana.

 

E o dia chegou. A consulta era só às 3 da tarde e como sai da escola muito cedo, fui para casa da minha melhor amiga. Normal, o dia estava a correr minimamente bem até então.

Chegou a hora de irmos e lá encontrámos o lar - que era literalmente do lado do hospital e eu nunca tinha visto. Depois da missão cumprida, ela queria logo ir-se embora, mas como sou tímida quando estou fora dos meus "ambientes naturais", arrastei-a para dentro do lar comigo.

Falámos com a rececionista que disse para esperar-mos na sala de espera pela psicóloga e, quando nos virámos para o sitio para onde ela estava a apontar, estavam lá duas portas e um corredor, nenhum que se denunciasse como a bem dita da sala de espera.

Olhámos uma para a outra e escolhemos a porta do meio e...errámos! Para além de ter ficado a rececionista - muito simpática - a rir-se de nós, todo o pessoal ali à espera para ser atendido no guiché ficou a olhar para nós.

Que dia bom!

 

Depois de nos avisar que aquela não era a porta certa, fomos para a porta da direita e lá estava a sala de espera, com apenas um senhor ali.

A sala de estar era literalmente um quadrado com um banco para duas pessoas e dois bancos individuais, e qual banco estava o senhor a ocupar? O de dois lugares, pois claro.

A minha amiga sentou-se logo num dos bancos individuais e eu fiquei ali de pé, porque o outro banco ainda ficava um bocado longe nós estávamos a conversar sobre coisas um bocado pessoais.

 

Então, lá fiquei eu de pé durante uns dez minutos, até o senhor se levantar e sair. Olhámos ao mesmo tempo uma para a outra - novamente - e eu quase que corri para o banco de dois lugares e quando estava quase quase a sentar-me...o homem aparece de novo e olha para mim muito sério!

Desculpei-me e voltei para junto da minha amiga, que se ria que nem uma perdida, enquanto o homem continuava a olhar para mim, muito sério.

 

Enfim, eu sou uma pessoa tímida em publico, então fiquei super constrangida, mas como sou minimamente boa atriz, tentei esconder o nervosismo e a vergonha, enquanto a minha amiga continuava a rir-se.

E esta vergonha toda para nada, pois depois a minha psicóloga apareceu ali a dizer que lhe tinham devolvido o gabinete e a consulta ia ser no hospital.

Perfeito.

 

1 comentário

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Sofia

    Com este post acabaste de retratar todos os meus s...

  • Hikarry

    Quem me dera

  • Hikarry

  • Hikarry

    Infelizmente tem que ser ahah

  • Hikarry

    Meu Deus! É horrivel quando isso acontece

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D