Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Partilhar sorrisos

Eu acho que tenho algumas coisas bem delimitadas na minha vida: lido com as minhas emoções e sentimentos quando estou em casa ou sozinha e quando estou com outras pessoas eu meio que desligo e deixo o piloto automático e o modo "felicidade" ligado. Na pior fase da minha depressão nem isso conseguia e, nos piores dias atualmente, às vezes, também não consigo, mas, no geral, na rua ando sempre bastante feliz.

Okay, se me virem na rua a andar sozinha eu vou estar com uma cara muito séria de macambuzia...é a minha cara. Não estou chateada, não estou numa pilha de nervos, estou, simplesmente, normal. Eu tenho o que chamam agora de "Resting Bitch Face".

Mas quando estou com os meus amigos - quando estou ambientada e à vontade, o que pode demorar um bocado - eu estou sempre muito alegre e simpática, sempre com uma piada e resposta na ponta da língua, onde quer que eu esteja. Seja com a senhora da biblioteca, com o homem que está a limpar a rua, com aquele amigo do meu amigo que eu nunca vi mais gordo, com aquela miúda que tem o cão mais adorável que já vi na minha vida. Sim, não tenho lá grande vergonha na cara quando estou com os meus amigos Acho que chego a ser demasiado simpática às vezes, o que já me levou a levar algumas patadas, mas isso é historia para outro dia.

Eu tento ser o mais simpática possível com toda a gente porque eu detesto quando as pessoas me tratam mal - coisa de menina mimada? Provavelmente. Eu acho que, mesmo que a pessoa esteja a ter um dia horrível, vai ser um bocado complicado ela ser super má contigo se tu fores simpática com ela e, talvez, a tua amabilidade faça o seu dia um pouco melhor.

Falo por mim. Há momentos em que estou a ter dias horríveis e só precisava que alguém fosse simpático comigo, me dissesse algo bom. E eu tento  ser essa pessoa na vida dos outros

É extremamente engraçado quando entramos num lugar e dizemos "Bom dia!" ou agradecemos por um serviço bem restado e a pessoa fica a olhar para nós com uma cara estranha porque não está habituada.

Mas, depois, quando volto a casa, ou arranjo algo com que me distrair, ou estou a remoer os meus próprios mensamentos até ir dormir.

30 comentários

Comentar post

Pág. 1/2