Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

02
Fev17

Post demasiado sentimental e tal


Hikarry

Ouço muita gente a falar sobre tudo e sobre nada à minha volta enquanto estou fechada no meu pequeno casulo sem os meus amigos notarem. As pessoas falam mal umas das outras, riem-se por tudo e por nada, gozam uns com os outros e eu ali. Outras passam pelo grupo sem falar nada e outras olham e viram o rosto rapidamente, já que não têm nada a ver com o assunto ali. 

 

 

É quase todos os dias. Toda a gente vive e eu continuo a sentir que desperdiço cada segundo da pouca vida que me resta, embora não o queira. Mas não é fácil. Ouço pessoas a combinar coisas para o fim de semana tipo ir jantar fora, ir ao cinema em grupo e cenas assim, enquanto eu penso que possivelmente só vou passar mais um fim de semana trancada em casa a deprimir enquanto como gelado no sofá a ver o canal História enrolada num cobertor. Parece que todos conseguem ter planos, menos eu.

 

O sábado é um dia horrível. Para ser honesta, não consigo pensar em nenhum dia da semana que seja bom agora. Estou sempre aborrecida. O youtube não tem nada de novo, não tenho qualquer motivação para ver séries e os únicos livros que tenho por perto contêm romance - tema que tento evitar de todas as formas possíveis em tudo- e então fico aqui, neste quarto - ou na sala - sem fazer nada, a olhar, literalmente, para o teto enquanto me destruo mais um bocadinho. Já a matar-me tão nova. 

 

Mas este sábado vou sair. Finalmente!

 

É bom estar sozinho, mas não sentir-se só - uma coisa que a minha avó sempre disse e tem toda a razão.

 

Tenho o enorme defeito de pensar muito e, enquanto penso, mais me enterro na dor e na tristeza depois de pensar em mais probabilidades daquilo que pode estar a acontecer do outro lado que não se importa comigo nem pensa em mim se quer. Às vezes penso que estou a tornar-me naquilo que ela dizia que era - e é: um monstro sem sentimentos, vazio, infeliz, totalmente sem sentimentos - não que eu tenha muitos atualmente - e cruel, fria. Sozinha.

 

Eu sempre tive medo de duas palavras: morte e solidão e, das duas, a solidão foi a que sempre mais assustou. Tenho medo de me tornar numa daquelas senhoras que se casam pela 5º vez e nunca encontram a pessoa certa, ou ficar sozinha para sempre, como muita gente. Infelizmente, eu conheci a pessoa certa e ela usou-me até não precisar mais e, agora, mesmo que não queria nem um pouco, eu continuo presa a ela, e não me consigo soltar.

 

Muitos dizem "Ah, segue em frente.", "Ah, ela não te merece". Eu sei! Eu sei que não, mas não consigo parar de ama-la. Eu sei que ela não pensa em mim, não fala sobre mim, possivelmente já me esqueceu, já está com outro ou outra, já quebrou todas as promessas que me fez, mas o que eu sinto foi e é real, e eu não consigo mudar isso. Embora ninguém o entenda.

 

E quando eu penso que não tenho mais lágrimas para chorar, eu choro.

 

 

 

9 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Nuno

    Pois era! :)

  • Hikarry

    Uma boa comédia diária

  • Hikarry

    Ahah é espantoso o que se encontra por ai!Obrigada...

  • Hikarry

    Rir? Certamente. Também acho que é para isso que s...

  • Hikarry

    Olha que isso é que era uma ideia de valor!

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D