Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

11
Abr17

Ser normal


Hikarry

É a coisa mais chata do mundo e, sim, existem pessoas puramente normais como a Ruiva - que vai ser o nome de código dessa minha amiga tão normal.

Fui habituada a definir-me como anormal desde sempre; era assim que as outras pessoas me definiam e eu sentia-me incomodada com isso. Queria ser igual aos outros, queria entrar nos grunhidos de conversa, queria ir brincar às bonecas com as outras meninas sem elas me mandarem embora, mas isso nunca aconteceu. E, juntamente com as coisas que as pessoas me fizeram na minha infância, criei uma armadura que não deixa ninguém se aproximar mais do que o suficiente, mas já falei sobre isto noutro post que está bem aqui.

 

A coisa é: gosto de ser diferente, gosto de não ser normal.

Gosto de não ser como as outras pessoas da minha idade que vão para Espanha arrancar tinta das paredes e depois dizer que é normal, que só se estavam a divertir. Gosto de ter a mesma opinião que os adultos racionais em relação a este assunto, pois isso mostra a alguma maturidade que aparentemente tenho e nem sabia.

Eu detesto sair à noite ao contrario da maioria das pessoas da minha idade, detesto musica aos altos berros ao contrario da maioria das pessoas da minha idade, eu não gosto de socializar com pessoas da minha idade; prefiro mil vezes adultos que tentam entender aquilo que estou a tentar dizer em vez de me criticarem e imporem a sua opinião sem eu a pedir e tentando obrigar-me a aceita-la como a verdade universal.

Sou um bicho do mato total, gosto de estar trancada no meu quarto, perdida no meu mundo onde só ai tenho o que estou a lutar para conquistar de novo, gosto de estar sozinha, mas não de me sentir só.

Muitas vezes sou mal interpretada, pois sou calada quando estou perto de pessoas que não conheço bem, isolo-me, ignoro o que as pessoas me dizem, pois estou perdida dentro de mim própria e isso leva as pessoas a pensarem que sou nariz empinado, mas não me arrependo disso. 

Eu sei quem sou. Não sou um monstro, não sou nariz empinado e tenho imensos defeitos que estou a tentar corrigir, crescendo e melhorando, por, e apenas por, só uma pessoa. Só por um motivo. E não me arrependo nem um segundo. 

Há muito tempo que aprendi a não ligar ao que as pessoas dizem ou pensam de mim e, por mais que às vezes seja difícil, é o suficiente para gostar de mim exteriormente - não tanto interiormente, mas enfim.

Sim; sou mal humorada, não gosto de pessoas, gosto de me armar em palhaça, não sou normal.

E adoro isso.

As pessoas normais são o bicho mais anormal que anda na Terra.

E o mais chato também - tirando a Ruiva que é bastante curtida, claro.

 

7 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Nuno

    Pois era! :)

  • Hikarry

    Uma boa comédia diária

  • Hikarry

    Ahah é espantoso o que se encontra por ai!Obrigada...

  • Hikarry

    Rir? Certamente. Também acho que é para isso que s...

  • Hikarry

    Olha que isso é que era uma ideia de valor!

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D