Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

Little Crushed Heart

Aquilo em que me tornei

23
Out19

Rezar


Hikarry

Tenho a primeira frequência da minha vida para a semana que vem e sou obrigada a confessar que estou em pânico. Tanto porque não sei como raios é uma frequência ou sequer o que lá vai sair. De-mos, essencialmente, historia da Grécia e o seu aparecimento então é isso que lá sai?! Sendo que o titulo da cadeira é Origem do Pensamento Ocidental? Vou ter uma frequência de historia?!

God help me!

20
Out19

Semanas universitárias


Hikarry

A minha semana é a coisa mais desinteressante do mundo. Ora passo o dia inteiro a estudar ou a ver vídeos no youtube ou, muito raramente, vou sair com a malta e beber uns copos.

Não sou a universitária mais festeira do mundo, mas gosto das minhas saídas e festas ocasionais e, senhores, como adoro ficar em casa a estudar ou a procrastinar.

A única coisa que quero fazer quando chego a casa depois das aulas é mandar toda a gente ir dar um volta porque a minha cabeça está a explodir.

Tenho 3 livros de 500 paginas para ler até dezembro e são eles que estão a ocupar o meu tempo e a minha paciência, sendo que dois deles são em inglês e o outro é em Italiano sobre o qual ainda não percebo nada. 

Tenho andado tão cansada que às dez da noite já estou na caminha como uma velha...isto é, se não me chamarem para sair; aí ponho a minha mascara da alegria e 'bora para a party.

...God save me.

16
Out19

Uma latada gatastrófica


Hikarry

Bons dias minha gente; não é que eu me ia esquecendo completamente de vos contar sobre a minha primeira latada em Coimbra? 

Primeiro de tudo, para quem não sabe o que é a latada é a festa que acontece no inicio do ano escolar para dar as boas vindas aos caloiros e os mesmos serem "batizados" com a água do Mondego pelo seus padrinhos e receberem o seu nome de praxe/curso. Os padrinhos têm que fazer uns fatos para os afilhados usarem no cortejo. Muitos cursos têm tema, mas o meu era tema livre a minha madrinha começou logo a conspirar contra mim juntamente com o meu tio de curso.

Chegou o dia e ela apenas me pediu para ir toda vestida de preto e eu, como afilhada obediente, assim fiz. Quando a vejo a tirar uma orelhas de gato pretas no saco de plástico eu quase que tenho um ataque cardíaco.

Antes de continuar: Alguém aqui vê Miraculous Ladybug ou sou a única adulta que vê isso? Bem, a única não sou porque a minha madrinha também vê e eu já converti metade de Coimbra para ver esses desenhos animados, mas, para quem não conhece são uns desenhos animados que dão no Disney Channel e me fazem sentir uma dor no peito quando eu me ponho a suspirar para a TV por causa de um miúdo de, supostos, 15 anos. 

Bem, ela vestiu-me como uma das personagens principais da série (e o suposto alter-ego do miúdo de 15 anos): Gato Noir/Chat Noir/Cat Noir (há opções para todos os gostos). A ideia dela era vestir-me de Ladybug, mas o fato era muito caro então ela teve que fazer um DIY Gato Noir (que saiu meio para o striper) que, minha gente, abalou estruturas.

Já começou quando ela me partiu o gizo do fato e o aplique da cauda e tivemos que ligar ao meu tio para nos vir salvar porque estávamos em pânico. Depois fiquei a saber que mais de metade da minha faculdade vê o raio da série e eu tinha muitas ladybugs por onde escolher, mas zero concorrência porque ninguém dá valor ao meu menino.

O que me faltava em roupa verídica tive eu em interpretação, ou não tivesse feito eu teatro desde 2014, e andei a atirar trocadilhos de gatos em todas as direções enquanto entregava rosas a pessoas aleatórias, beijava mãos conhecidas e fazia tantas vénias que ainda estou para descobrir como vou curar esta dor de costas.

A coisa mais querida que aconteceu foi quando eu estava no meio do cortejo com uma miúda vestida de Sailor Moon e a mãe de uns miúdos pequeninos me chamou. Eles eram tão queridos e pediram-me para dizer as frases típicas da personagem...foi adorável, eu derreti-me completamente. 

Fui adotada por uma doutora que sempre que precisava de mim gritava o nome da personagem, sendo que ela só me chamava para mostrar a pessoas que eu sabia ronronar ou para eu fazer trocadilhos.

Feito isto, quando chegámos ao Mondego e eu fui batizada e renasci como futura Dr. Gatástrofe; tanto pelos meus trocadilhos como por eu ser uma autentica catástrofe em tudo o que eu faço.

Foi muito divertido e se eu antes já tinha vontade de fazer cosplay a sério, imaginem agora.

E agora como despedida só tenho uma coisa a dizer:

Claws out!

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Dr. Doutor

    Eu tive aulas de inglês com os alunos de Desporto....

  • green.eyes

    Felizmente somos todos diferentes.

  • Sweetener

    Há uma tendência natural para desvalorizar. Fui al...

  • omeumaiorsonho

    Eu segui ciêntifico os Natural e espalhei me no 12...

  • Isa Nascimento

    Atualmente, nas escolas secundárias, há uma convic...

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D